13/03/2007

Duas revistas independentes num só lançamento

É chavão dizer que a união faz a força, ainda mais no início de uma matéria. Mas a frase popular resume como poucas o evento desta terça-feira à noite, em Curitiba. Autores de duas revistas independentes se juntaram para lançar as obras em conjunto.
 
A "Quadrinhópole" (R$ 3) está na terceira edição. Este novo número traz quatro histórias, duas escritas por Leonardo Melo, editor da revista: "Undeadman: Maldição Perpétua Parte 2" (com desenhos de André Caliman) e "O Que Fazer com os Ossos?" (com Joelson Sousa).
 
A terceira história se chama "Fim" e é feita por Abs Moraes e Jean Okada. A quarta, "Absoluto", é de José Aguiar, autor de "Folheteen". É a segunda história dele publicada neste mês. A outra está na revista "Omelete", recém-lançada.
 
André Caliman é a ponte que une "Quadrinhópole" e "Avenida", a outra revista independente que tem lançamento nesta terça (R$ 3). A idéia é mostrar diferentes pontos de vista sobre uma mesma avenida, cada um deles numa história em quadrinhos.
 
Segundo os autores, "Olhos de Quem Vê", de Rui Silveira, apresenta o local ao leitor. "Amor à Primeira Vista", de Wellington Marçal, mostra o lado amoroso da avenida. "O Tiro da Salvação", de Caliman, coloca o foco num suicida.
 
O lançamento coletivo é às 19h, no Beto Bata do Alto XV, em Curitiba (rua Professor Brandão, 678).
 
Os autores das duas revistas mantêm sites com prévias das histórias. Para conhecer, clique aqui e aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 07h44
[comente] [ link ]

09/03/2007

Peça baseada em microcontos em quadrinhos reestréia em SP

Reestréia neste fim de semana em São Paulo a peça "Chapa Quente". A encenação do grupo Cemitério de Automóveis é baseada em microcontos urbanos criados por André Kitagawa.
 
As histórias foram reunidas em um álbum lançado pelo autor em maio de 2006 ("Chapa Quente - 7 Histórias de André Kitagawa"). Parte delas está disponível também no site do desenhista. 
 
Foi por meio das histórias que o diretor Mário Bortolotto, responsável pelo grupo teatral, entrou em contato com Kitagawa com a idéia da peça. A primeira montagem estreou em maio de 2006, também em São Paulo. Ficou em cartaz até julho.
 
A peça é apresentada no Centro Cultural Vergueiro (rua Vergueiro, 1000, perto do metrô Vergueiro). Pode ser vista aos sábados (21h) e domingos (20h) até 29 de abril. O ingresso custa R$ 15.

Escrito por PAULO RAMOS às 19h17
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]